contato-fone

Home Aconteceu Missa marca 1 ano falecimento dos Padres Paolo Catel e Luciano Brambilla

Na noite desta quinta-feira, 23, foi realizada na Basílica Santuário de Nazaré a missa de 1 ano de falecimento dos Padres Barnabitas Paolo Catel e Luciano Brambilla. O momento foi marcado por lembranças e saudades de todos que tiveram a oportunidade de conhecer e conviver com os padres.

A missa foi presidida pelo Padre Giovanni Incampo, Pároco da Paróquia de Nazaré e contou com a participação de outros padres barnabitas, além de diáconos e seminaristas. Durante a homilia, Padre Giovanni ressaltou os trabalhos desenvolvidos pelos confrades Luciano Brambilla e Paolo Catel: “Não há dúvida da saudade que sentimos dos nossos queridos amigos, mais do que a saudade é a certeza de que em vida eles foram capazes de realizar grandes trabalhos e contribuíram para o engrandecimento da evangelização”, disse.

Histórico

Padre Paolo Maria Grossi Catel nasceu em 11 de outubro de 1935 na região de Milão, na Itália, Filho de Guilherme e Teresa Grossi Catel. A família Catel faz parte ainda hoje da alta burguesia de Milão, um dos mais importantes e tradicionais centros industriais e culturais da Europa. Durante seus 45 anos de sacerdócio sempre trabalhou no Brasil, em Belém, Bragança, Capitão Poço, São Miguel do Guamá, no Pará; além de Brasília (DF). Já nos últimos anos de sua vida esteve à frente do Seminário Barnabita Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, em Benevides (PA), ocupando o cargo de reitor, na formação dos futuros Barnabitas, além de realizar funções administrativas e sacerdotais na Basílica Santuário de Nazaré, em Belém. Seus últimos anos de vida foram marcados por complicações de saúde causadas pela psoríase, tomado muitas vezes por fortes dores, sangramento e problemas de locomoção, de coluna e no pescoço, causados pela deformação óssea provinda da doença que aos poucos foram se agravando até causar-lhe a morte.

 

Padre Alfredo Lucianus Milani Brambilla, primeiro filho de uma família de três irmãos, natural de Arena-PO (província de Pávia), na Itália, nasceu em 16 de julho de 1926. Em seus relatos contou que já aos 14 anos o desejo de vir para o Brasil passou a ser o sonho de sua juventude e que sentia no seminário Barnabita um grande fervor e entusiasmo pelas coisas de Deus, sobretudo pela expectativa e as especulações sobre seu futuro missionário. Realizava os trabalhos pesados da comunidade e atuou também como sapateiro, juntamente com outros noviços. Em Roma, no seminário, realizava o ofício de barbeiro, sendo responsável inclusive por cortar os cabelos do Superior Geral da Congregação. Trabalhou em Bragança por 27 anos, sendo responsável por grandes feitos missionários e sociais, em nome dos Barnabitas, dentre eles a administração do Hospital Santo Antônio Maria Zaccaria; a realização de cursos profissionalizantes e trabalhos com agricultura; foi responsável pela Escola Radiofônica, atividade da Rádio Educadora de Bragança; atuou na propagação das Comunidades de Base, Clubes de Mães e incentivo à indústria caseira de redes, distribuindo teares às famílias. Retornou à Morada Celeste aos 89 anos, no hospital Saúde da Criança, em Belém, onde passou vários dias internado. Há alguns anos fora diagnosticado com problemas pulmonares.

Padre Luciano Brambilla e Paolo Catel deixaram, além de seu exemplo de vida, um grande legado espiritual, social e de evangelização que marcam a história da presença da Igreja na Amazônia.

Texto e fotos: Aline Andrade – ASCOM Basílica Santuário de Nazaré

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.